quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Cuidar do joelho

Com a idade e a falta de cuidados o joelho fica mais susceptivel a lesões, torções e desgaste, por isso devemos ter uma especial atenção.

O joelho tem uma função muito importante que consiste em conectar a parte superior e a parte inferior da perna, ajudando na movimentação , ou seja, é ele que estabiliza o corpo.
Para entendermos melhor esta parte do corpo, devemos saber como é ela constituida, e porque razão é também diferente das outras partes do corpo.

O joelho é constituido por: ossos, músculo, cartilagem, ligamentos e tendões.
Este liga o fémur, a tibia e a patela, que são estruturas ósseas muito diferentes, como não é possivel encaixa-las perfeitamente, como o quadril, existem os ligamentos, tendões e cartilagens, que têm a função de ajudar a manter a articulação unida, embora flexivel o suficiente para que seja possivel a movimentação.

Assim, entre o fémur e a tibia existem duas carilagens – os meniscos, que funcionam como amortecedores, ajudando a distribuir o peso do corpo na articulação. Depois existem as bursas, que são bolsas de liquido, que fornecem uma proteção extra enquanto que os ligamentos laterais e posteriores reforçam a estabilidade da estrutura. A patela, um osso, protege a parte da frente da articulação que possui um tecido responsável por secretar líquido sinovial, que lubrifica a articulação.

Devido ao joelho ser constituido por um exercíto de matérias primas naturais, tende a apresentar mais problemas com o passar do tempo, ou seja, o envelhecimento enfraquece os ossos, e o liquido sinovial, que lubrifica a articulação, vai diminuindo a sua viscosidade; os ligamentos e os tendões ficam menos elásticos e mais susceptiveis a rompimentos; e a cartilagem com o passar do tempo também se vai gastando e não existe maneira de a resconstruir.

Assim, para dançarmos, caminharmos e corrermos durante muitos anos é importante termos um joelho saudável, e para isso devemos seguir algumas orientações de especialitas na matéria:

1.Devemos fazer regularmente exercícios físicos. A actividade física é fundamental na prevenção de muitas doenças e também na realibilitação de lesões. Como muita gente tem conhecimento, qualquer articulação, sem movimento, acaba por ficar rigida e como consequencia a movimentação fica prejudicada. É certo que existem certas actividades físicas que são contraindicadas, como por exemplo actividades de alto impacto (corrida, aerobica, step), no entanto actividades dentro de água são excelentes nestes casos. Outra coisa importante, é o fortalecimento muscular, proporcionado por actividades de musculação e ginástica localizada, e exercícios de alongamentos são optimos para prevenir lesões.

2.Devemos respeitar os nossos limites. Se for uma pessoa que não costuma fazer exercício, ou não o prática á muito tempo deverá começar por um treino leve e ir aumentando gradualmente a intensidade e o tempo de duração. Lembre-se que se durante o exercício sentir qualquer incomodo ou mal estar deverá parar imediatamente, a dor é sempre um alerta, esta indica que algo está errado e o pior que pode fazer é ignorá-lo.

3.Não deverá utilizar qualquer tipo de calçado. O melhor calçado é o que possui uma sola macia capaz de absorver parte do impacto, e com um salto pequeno. Os calçados baixos ou muito altos podem comprometer a estabilidade das articulações. Claro que para actividades físicas o calçado deverá ser especial, atendendo ao tipo de actividade.

4.Devemos manter o peso. É sabido que a sobrecarga de peso castiga as articulações, especialmente o joelho, é por isso que as artroses são mais comuns em obesos.

Agora que já sabe como ter um joelho saudável, é também importante saber que problemas podem existir, para que possa rapidamente perceber se “aquela dorzinha no joelho”, é só uma dorzinha ou um problema mais sério.

As complicações mais comuns no joelho são:

1.Inflamações: são uma resposta natural que o corpo dá a qualquer tipo de agente agressivo, seja ele um organismo estranho ou um ataque representado por esforço físico que exige demais da articulação. Esta complicação costumas aparecer quando se faz um esforço muito grande sem primeiro fazer alongamentos para aquecer a articulação. Quando a inflamação atinge apenas um tendão é chamada de tendinite , quando atinge toda a articulação tem o nome de artrite. Os sintomas mais frequentes são inchaços, dor e aumento da temperatura local.

2.Torções e deslocamento: basta um trauma, por exemplo, uma bola bater com força no joelho, ou uma pancada forte com o joelho, para que algumas estruturas (ligamentos, tendões e cartilagem dos meniscos) fiquem lesionadas. Os sintomas são de dor e inchaço, dependendo da intensidade do trauma, pode existir também ruptura dessas estruturas.

3.Estiramento ou distenção: também é provocado por um trauma, é iniciado quando os ligamentos e os tendões ou musculos esticam acima das suas capacidades normais, provocando um desiquilibrio na articulação e os sintomas são de dor local moderada a muito intensa, pode também existir rupturas.

4.Rupturas: os sintomas desta complicação são dor e a sensação de que o joelho “saiu do sitio” quando se encontra em movimento, ou seja, existe um deslocamento estranho na estrutura interna. Esta sensação é normal pois quando um ligamento, tendão ou uma cartilagem se rompe, toda a articulação perde estabilidade.

5.Desgaste: este é um dos problemas mais sérios – quando se perde a cartilagem que recobre toda a estrutura. Sendo uma região que não tem circulação sanguinea própria, quando degenerada não existe maneira de a reconstruir, a unica coisa que se pode fazer é aliviar os sintomas de dor e impedir que o processo avance.

Agora que já sabe como cuidar do joelho, poderá protegê-lo e recuperá-lo dos maus tratos.

Boas caminhadas.
Enviar um comentário